r

Download - EN SAN PABLO...WAYNA LISOS INICIA ACTIVIDADES EN 2013.

terça-feira, 2 de abril de 2013


Encontro – a dança dos Tinkus Wayna Lisos
Por: Gi Teodoro - em 26 de Março de 2013

Da língua quechua, tinku significa encontro. É um cerimonial pré-hispânico das comunidades altiplânicas da região de Potosí e Oruro, na Bolívia. 

Sr. Juan, presidente fundador do Tinkus Wayna Lisos.

                  
Aqui, na cidade de São Paulo – no Brasil, um grupo de pessoas se dedica a passar tamanha cultura e significado a quem quiser participar e também para quem assiste esse trabalho. 

O objetivo é dançar por alegria, cultura e devoção. E o nome do Grupo Folclórico é Thinkus Wayna Lisos, integrante da Associação Folclórica Cultural Bolívia Brasil.

Junto a AFCBB e a outros como os organizadores da Feira da Praça Kantuta, os Wayna Lisos tem um histórico de bonitas apresentações.


Venha! Faça parte do Tinkus Wayna Lisos

A fraternidade já iniciou a agenda 2013. Nela estão inclusas Carnavais, Datas Comemorativas, a eleição da Ñusta e o famoso evento de grande porte que marca a Independência de Bolívia no Memorial da América Latina. Que no ano passado teve Como tema a campanha ‘Eu Amo Bolívia.

Mas é possível fazer parte do grupo o ano todo, as inscrições estão oficialmente abertas e o ensaio é semanal. Pessoas de todas a nacionalidades e idades, que queiram difundir cultura por meio desa dança.

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=Fw3bdq03-ww

Para obter mais informações, acesse a Página deles no Facebook  ou ligue (55 11) 98411 2750.

Dança Tinku

Sua origem e significado tem várias interpretações. Uma delas é um rito de passagem dos adolescentes à maioridade.

Outra é um oferecimento à "Pachamama", Mãe-Terra, de seu sangue a fim de obter uma boa colheita. Este encontro se dá na "Marka", praça principal da comunidade, com regras definidas no mês de maio na "Fiesta del Señor de la Cruz". 

Na dança representativa, nota-se uma atitude guerreira de seus componentes, inclusive das mulheres, que têm trajes multicoloridos típicos dos povos andinos. O ritmo marcado e os passos fortes, terminam sempre em uma encenação.